Exercícios de respiração abdominal – descubra seus benefícios!

Respirar é uma função tão natural que o fazemos de forma involuntária sem sequer pensar nisso. Uma pessoa adulta respira em média 20.000 vezes por dia, no entanto a respiração é um dos processos que mais importância têm na hora de determinar a qualidade de vida.

Muitas pessoas respiram de forma incorreta, utilizando cerca de 30% de toda a nossa capacidade pulmonar. Como consequência, aparecem sintomas que não relacionamos com este problema: dores de cabeça, ansiedade, cansaço, estresse, tudo devido a uma falta de oxigênio geral. Mas podemos aprender a respirar bem. Veja algumas dicas para respirar pelo diafragmática, com exercícios de respiração abdominal com os quais pode melhor a forma como respira.

O que é a respiração abdominal

A respiração abdominal baseia-se em um movimento do diafragma, o músculo situado entre o ventre e a caixa torácica. Quando o diafragma baixa em direção ao ventre, ajuda a sugar o ar para os pulmões, enquanto que quando sobe expulsa-o.

Recebe o nome de respiração diafragmática, embora também se chame respiração abdominal porque quando este músculo baixa, esmaga os órgãos abdominais dando a sensação de que o abdômen incha.

Dependendo dos casos, há pessoas que utilizam outros músculos na respiração: os do peito, ombros e pescoço. Quando isto acontece, o esforço que requer e os pobres resultados fazem com que a respiração seja muito pior. Se aprendermos a usar corretamente o diafragma podemos respirar muito melhor, inalando mais ar e dando ao nosso corpo todo o oxigênio que precisa.

Técnica de respiração abdominal

A técnica de respiração abdominal consta de 2 movimentos únicos: a inspiração (quando entra o oxigênio) e a expiração (quando sai o dióxido de carbono).

De pequenos, a grande maioria utiliza este tipo para respirar, elevando o diafragma para pegar ar e descendendo-o para o expulsar, de maneira a que os pulmões se encham na sua totalidade e aumente a sua capacidade.

Com o passar dos anos, o estresse e a ansiedade fazem com que, gradativamente, abandonemos o diafragma para respirar com o tórax, convertendo em forçada e inadequada a nossa forma de respirar. Os nervos e a ansiedade fazem com que respiremos superficial e rapidamente, adicionando também as más posturas e as tensões musculares.

Benefícios da respiração diafragmática

Regulando a respiração aumenta a capacidade pulmonar, isso aumenta o oxigênio que recebem as células do organismo e cérebro. Conseguimos relaxar, aliviar a ansiedade e livrarmos da sensação de ter um nó no estômago que provoca o estresse. A respiração diafragmática tem múltiplos benefícios:

  • Facilitar a respiração.
  • Aumentar o fluxo de oxigênio.
  • Relaxamento.
  • Ativa o corpo e melhora a capacidade de fazer exercícios.
  • Aumenta a capacidade pulmonar.
  • Estimula a oxigenação sanguínea.
  • Alivia a ansiedade.
  • Melhora a circulação estimulando o coração.
  • Ajuda a descongestionar o fígado.
  • Melhora o trânsito intestinal.
  • Massageia os órgãos abdominais.

Exercícios de respiração abdominal

Foto: ativo.com

Conseguir dominar a respiração diafragmática requer tempo e dedicação, no entanto é um exercício muito simples que, praticado com regularidade pode fazer com que, com o tempo, saia de forma natural:

  1. Deite-se no solo ou na cama com uma almofada na cabeça, certificando-se que toda a coluna está apoiada e tocando no solo.
  2. Coloque uma mão no peito, mesmo em cima do tórax.
  3. Coloque a outra mão em cima do abdômen, na zona que está acima do seu estômago.
  4. Inale suavemente pelo nariz enquanto conta até 2. Se o fizer corretamente, a mão que tem no abdômen tem que ir elevando enquanto a que tem no peito deve permanecer imóvel.
  5. Expire o ar pela boca, juntando os lábios de maneira a ficarem quase fechados. Conte até 4 enquanto vai soltando o ar e sentindo como o seu estômago volta a afundar.
  6. O fato de inalar contando até 2 e expirar contando até 4 ajudará a manter sua respiração igualada e tranquila.

Faça este exercício pelo menos 4 vezes por dia durante 5 ou 10 minutos, vá aumentando os minutos e o número de vezes até sair automático.

Este artigo é informativo e não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Fonte: www.umcomo.com.br

Confira os últimos lançamentos Vult

Deixe uma resposta