Quantas horas por noite uma criança precisa dormir?

Crianças que não dormem bem têm mais riscos de ficar obesas, de ir mal na escola e até de crescer menos. Entenda por quê.

Estudos mostram que quem dorme menos do que o necessário costuma comer mais e consumir maior quantidade de alimentos calóricos
Estudos mostram que quem dorme menos do que o necessário costuma comer mais e consumir maior quantidade de alimentos calóricos. Foto: Getty Images

Soneca, dorminhoco, preguiçoso. Antes de pegar no pé do seu filho, principalmente dos adolescentes, pelas horas a mais na cama, é bom ver se ele está dormindo bem e no período correto: à noite. É que a vida moderna come parte do tempo de descanso noturno. “Isso cria uma série de problemas, porque o sono não é só um momento de descanso para o corpo e a cabeça.

Enquanto dormimos, ocorrem vários processos metabólicos importantes para o organismo”, explica a pediatra Mônica de Cássia Firmida, professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Como nas férias os pequenos quase sempre dormem mais tarde, é preciso colocá-los na linha para que não fiquem tão cansados na volta às aulas. Veja ao lado os benefícios que uma boa noite de sono proporciona a seu filho.

“Ainda não, mãe…”

Crianças e adolescentes precisam dormir pelo menos oito horas por noite. Mas, com os apelos da TV e da internet, é cada vez mais difícil colocar os filhos cedo na cama. Estabeleça limites: depois do jantar, por exemplo, nada de computador ou videogame.

Uma boa noite de sono ajuda a evitar…

… Problemas na escola

Se não dormir direito, a criança com certeza terá dificuldade para se concentrar no dia seguinte. Isso diminui sua capacidade para criar e aprender coisas novas, especialmente as matérias na escola.

… Ataques de birra

Além da dificuldade de se concentrar nas atividades diárias, a criança que dorme pouco pode se irritar com facilidade. “Muitas vezes, esse quadro é confundido com um problema neurológico muito diagnosticado hoje em dia, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)”, alerta a pediatra Mônica de Cássia.

… Crescimento reduzido

Crianças produzem mais hormônio do crescimento (GH) do que adultos. O pico da produção desse hormônio ocorre durante a fase de sono profundo, principalmente nas primeiras horas. “Apesar disso, dificilmente diríamos que as poucas horas de sono são a causa de crescimento reduzido em uma criança. Muitos outros fatores podem estar envolvidos”, explica a pediatra. Mas pode-se dizer que dormir bem e durante a quantidade necessária de horas é importante para o crescimento adequado.

… Obesidade

Estudos mostram que quem dorme menos do que o necessário costuma comer mais e consumir maior quantidade de alimentos calóricos. “Algumas pesquisas feitas com crianças e adolescentes mostram claramente essa associação e destacam as poucas horas de sono como um fator de risco para a obesidade, independentemente de outros fatores”, afirma a pediatra Mônica de Cássia. A leptina é um hormônio importante para a sensação de saciedade, e à noite nosso organismo produz de 20 a 40% mais leptina do que de dia.

… Diabetes

Durante as horas de descanso noturno, o pâncreas libera insulina, hormônio que retira o açúcar do sangue. “A falta de sono inibe sua produção e eleva a quantidade de cortisol, um hormônio que tem o efeito contrário: eleva as taxas de glicose (açúcar) no sangue”, explica a professora da Uerj. “Estudos mostram que pessoas que dormem pouco têm maior risco de desenvolver diabetes ou intolerância à glicose (um estado pré-diabético).”

Fonte: Abril

Deixe uma resposta